3370: Como utilizar a reserva de bateria do celular – Códigos secretos

3370: código secreto para aumentar a bateria

A gente já destacou a importância dos smartphones em diversos artigos por aqui. Desde que foram lançados, tiraram milhares e milhares de pessoas de algumas enrascadas, certamente. Já foram elementos principais e cruciais em algumas situações. Contudo, por mais situações positivas que tenham produzido, há uma negativa que suplanta todas elas: falta de energia na bateria. Bem, para isso, existe o 3370.

E a falta de bateria, via de regra, acontece exatamente quando mais se precisa de energia. Parece até adaptação das conhecidas “Leis de Murphy”. Não conhece essas leis? Veja mais sobre elas no tópico “Adendo”, logo abaixo ao final do artigo. O procedimento “3370” talvez até contradiga essas leis. Todavia, somente por tempo limitado.

O código secreto “3370” promete 50% a mais de carga de bateria. Será? Por outro lado, há várias outras alternativas atualmente como smartphones de amigos que “emprestam” um pouco de carga para outros, carregadores portáteis, capas para smartphone recarregáveis, ou ainda tentar economizar energia desligando o aparelho quando não estiver usando.

Contudo, isso não é producente. Afinal, você precisa de aparelho ligado o tempo todo. Há ainda vários tipos de bateria que prometem carga útil por muito mais tempo. Bem, de qualquer maneira, a energia se acaba em algum momento (e isso também tem a ver as Leis de Murphy).

E algumas outras alternativas. Nem todas (em verdade, quase nenhuma) substituem satisfatoriamente a boa e velha tomada alimentadora de energia.

Afinal, o que é “3370”?

O 3370 é um código interno para aumentar a vida útil da bateria.
O 3370 é um código interno para aumentar a vida útil da bateria.

Trata-se de um código interno que, segundo alguns técnicos, atua diretamente sobre a bateria de seu smartphone. Ou seja, disponibiliza carga extra. Alguns desses técnicos dizem que libera até 25% de carga; outros, que esse percentual não passa de 10%; mas há outros ainda que dizem ser capaz de oferecer até 50%.

Ou seja, quando seu aparelho estiver acusando baixa carga de energia, você deve acionar o código secreto no teclado de ligações telefônicas. Isso significa que basta digitar “#3370” (sem as aspas) para que a carga extra seja ativada.

Aliás, há informações sobre diversos outros dos chamados “códigos secretos”. Boa parte deles realmente funciona, mas uma também grande parte parece ser apenas brincadeira, “fake news”, lorota de quem não tem o que fazer.

Se você tem um smartphone, precisa do “3370”

O código 3370 pode funcionar, mas pode não ser necessário.
O código 3370 pode funcionar, mas pode não ser necessário.

Ou não. A tecnologia atual e a que está em desenvolvimento neste momento, seja ela qual for, são quase milagrosas. Verdadeiras fontes de surpresas capazes de deixar qualquer um de boca aberta. Existem para facilitar o dia a dia de qualquer pessoa que as use.

A gente usou acima o termo “quase” propositalmente. Afinal, por mais avançada que seja, a tecnologia vai sempre ser limitada. Pelo menos perante necessidades individuais e específicas. Falta de energia na bateria é uma delas. Assim, bendito “3370”!

É angustiante ver aquela luzinha vermelha piscante de alerta. Ela está dizendo pra você que sua conexão com o mundo está correndo perigo. Está mostrando que você pode se transformar numa ilha isolada.

Controvérsia com o “3370”

A gente iniciou este capítulo com “ou não”. E foi também proposital. Afinal, ao mencionar acima “brincadeira, ‘fake news’, lorota de quem não tem o que fazer”, quer-se referir ao fato de que o tal “3370” está incluído nessa categoria.

São muitos os especialistas que garantem que essa estratégia não funciona. Alegam que esse tal código mostra o poder do “marketing” rasteiro alastrado pelas redes sociais. Afinal, ele esteve associado inicialmente a determinada marca de smartphone.

Ou seja, quando foi lançado nas redes, aumentou sensivelmente as vendas da marca. Com o tempo, a “coisa” acabou desagradando a muita gente, incluindo clientes, que se sentiram enganados. Mesmo porque, na prática, a “coisa” parece não funcional.

Não funcional, mas com explicação

Outro mito que corre no mundo dos smartphones se refere à determinada impressão sobre o tal “1% de carga”. Muitas pessoas dizem que seus dispositivos parecem ter carga extra automática. Quando chegam a 1% apenas, dão impressão de “viver muito mais tempo”.

É até possível que você já tenha tido essa impressão: a bateria de seu smartphone dura mais quando chega a 1%. Alguns usuários dizem mesmo – brincando,claro – que esse tal 1% dura mais que os 99% já consumidos. Bem, convém ter em mente que é apenas impressão.

De onde vem essa impressão?

Do consumo de combustível para automóveis. Neles, isso é real. Ou seja, os fabricantes de medidor de combustível realmente o configuram para alertar a baixa quantidade muito antes de realmente haver pouco combustível. Dessa maneira, a condição de reserva de combustível parece fazer o veículo rodar muito mais.

Em verdade, nenhum smartphone sai de fábrica com carga reserva nem tem condições de gerenciar algo parecido. Ou seja, os sistemas operacionais não têm poder sobre a carga de bateria.

E é aí que está o “tal segredo do 1% de carga”. O que pode ocorrer em muitos casos é equívoco de análise do sistema operacional. Ele provavelmente está informando erroneamente que há apenas esse percentual de energia. Ou seja, pode haver ainda 20%, 25% de carga, mas o contador está comunicando apenas 1%.

Assim, ao não conectar o aparelho à tomada, ele ainda vai continuar trabalhando por tempo que parece excessivo para 1% apenas. Dessa maneira, a impressão de que esse percentual é “mais potente” fica mais forte, quase clara. Ou seja, vira quase certeza.

E qual é a relação entre “1%” e “3370”?

E essa certeza vai ser espalhada em suas redes sociais. Seus seguidores vão replicá-la e os seguidores desses seguidores vão espalhar ainda mais. Eis aí, então, o tal mito montado, formado.

Segundo analistas de comportamento associado à tecnologia, há explicação evidente e altamente compreensível. Você pode não ter a informação sobre o “fenômeno do 1% de carga”, mas tem sobre o outro “fenômeno”, o “3370”. Então, não resiste e aciona essas quatro teclas mágicas quando a carga estiver baixa.

“Milagrosamente”, o smartphone continua funcionando mesmo depois de você ter “certeza absoluta, clara, evidente de que já deveria ter dormido, acabado, encerrado” atividades.

É assim que, segundo os especialistas, uma “fake news” se transforma em dado informativo.

Mas essa reserva existe?

Por incrível que pareça, existe. (A gente daqui da redação do site quase está vendo você de boca aberta dizendo “ué?!?!?”.) Ela existe, mas não está disponível. Pelo menos é o que garante uma infinidade de técnicos em eletrônica.

Ela serve para que a vida útil inteira da bateria não seja prejudicada. Segundo informações daqueles técnicos, a bateria não pode ficar completamente sem carga. Isso danificaria a estrutura interna do utensílio.

Então, quando o iconezinho de bateria começa a piscar e o telefone desliga, em verdade, isso é estratégia benéfica dos fabricantes para que a bateria possa ser reutilizada.

Mas nem tudo é engano na questão do “3370”

Há outras alternativas ao código 3370.
Há outras alternativas ao código 3370.

Nos últimos anos, algumas descobertas ajudaram de forma paliativa muitos usuários de smartphones. São baterias para celular à base de hidrogênio, alumínio e fontes de energia solar. Contudo, não ajudam muito. Entretanto, parece que pesquisadores da Universidade de Purdue, nos EUA, descobriram uma luz no fim do túnel.

Trata-se do “Código Hush”, ferramenta nova para quem precisa desesperadamente que seus smartphones trabalhem mais tempo longe da tomada de eletricidade. Contudo, até o momento, a novidade vai alcançar somente clientes Android. Ou seja, é excelente representante do código secreto “3370”.

Segundo aqueles pesquisadores, a ferramenta vai reduzir o consumo de bateria. Ou seja, nada de carga extra, nada de carga estendida, nada de carga reserva. Apenas uma ferramenta que faz o aparelho economizar a energia.

Os pesquisadores coletaram informações de mais de 2 mil smartphones que trabalham com várias operadoras. Proprietários de aparelhos de 61 países participaram da pesquisa. Descobriram que:

  • Quase 50% da energia das baterias são consumidos mesmo as telas estando desativadas
  • Quase 29% da energia das baterias são destinados a aplicativos que operam em background, ou seja, em segundo plano

Em relação ao segundo item acima, os APPs em segundo plano acionam alguma atividade ocasionalmente. E isso acontece mesmo com o telefone desligado. Ou seja, eles ligam o aparelho, fazem o que precisam fazer e desligam novamente. Ou, pelo menos, é o que deveriam fazer.

Contudo, foi comprovado que nem sempre isso acontece. Por alguma falha, muitos APPs não dispensam os aparelhos depois de efetuarem suas tarefas. Ou seja, a carga continua sendo consumida. Aliás, essa falha tem até nome: wakelooks.

O que é o “Código Hush”

O “Código Hush” é um software, ou seja, um programa de computador que identifica os APPs mais usuais, mais usados pelos proprietários dos smartphones. Assim, ele monitora esses aplicativos e os faz trabalhar bem.

O APP Hush trabalha diretamente nas questões levantadas nos dois itens acima. Além de monitorar aplicativos incorretos, também otimiza processos internos que eventualmente estejam trabalhando contra o bom consumo de energia. Uma dessas ações é fiscalizar o processo de encerramento de aplicativos diversos.

Dessa maneira, conseguem economizar até 15,7% de energia. Isso pode significar muito: bons negócios, ligações pessoais importantes, envio de mensagens urgentes. Isto é, quase 16% de mais oportunidades de conexão.

Veja alguns códigos secretos além do “3370”

Outros códigos secretos além do 3370.
Outros códigos secretos além do 3370.

Além do código “3370”, há outros que prometem fazer muito por seu aparelho. A maioria deles tem voto de confiança de uma infinidade de leitores de nosso site.

  • *#30# ou #31# = Ativar ou desativar o identificador de números para que você faça chamadas anônimas
  • *#06# – Mostra o IMEI (identificador do celular)
  • *33*# = Ativar o bloqueador de ligações
  • #33*# = Desativar o bloqueador de ligações
  • *3370# = Ativar e desativar a melhora na qualidade da ligação
  • *#5005*7672# = Mostra o número da Central de Mensagem
  • *3001#12345#* = Mostra, em cifras, o nível de sinal que você tem no momento, em decibéis
  • *#*#7780#*#* = Retorna as configurações de fábrica rapidamente

E há ainda mais de cinquenta códigos.

Ações realmente economizadoras

Há alternativas que funcionam mesmo e não dependem da tecnologia. Pelo menos não de forma direta. Estão mais associadas ao comportamento os usuários. Veja.

Não precisa? Desligue

Você não precisa que o bluetooth, por exemplo, permaneça ligado o tempo todo. O mesmo pode ser feito em relação ao wi-fi. As notificações de mensagens estão atrapalhando? Desative.

Brilho da tela

Não é preciso ser profundo conhecedor de eletrônica e de tecnologia para saber que a tela é “faminta”. É um dos componentes de smartphones que mais consomem energia. Assim, diminua a intensidade de seu brilho.

Sem localização geográfica

A menos que você seja motorista por aplicativos ou que não esteja em situação de precisar ser localizado, desligue o localizador geográfico.

Famigerados APPs

De repente, a carga de energia da bateria de seu smartphone começa a se comportar de maneira estranha. Quase não chega à tarde, exemplo. É bem provável que você tenha instalado algum aplicativo que esteja “comendo” a energia.

Assim, verifique quais aplicativos foram instalados recentemente. Se eles não forem essenciais, delete.

Cor de fundo preta

Quando você mantém o fundo de tela preto, o processador não precisa trabalhar e gerenciar o fluxo de pixels. Portanto, não necessita de energia, já que está inativo.

Adendo: as Leis de Murphy

Major Edward Aloysius Murphy descobriu que os conectores dos eletrodos de um equipamento de medição de aceleração estavam instalados de maneira errada. Após analisar algumas situações, chegou à conclusão de que “se algo puder dar errado, vai dar”.

Ele era engenheiro aeroespacial panamenho. Ao explanar a ideia acima, não imaginou que estaria dando início a uma série de sucesso. Não de TV, mas de “frases de filosofia de butequim” nos anos seguintes que se estende até hoje. E isso foi em 1949.

Trata-se, claro, de expressão do bom humor do ser humano. Entretanto, algumas das normas inseridas no contexto das Leis de Murphy já foram alvo de pesquisas realmente científicas. Exemplo disso é a lei que mostra que o “o pão sempre cai com o lado com manteiga voltado para o chão. Sempre”.

A ciência mostrou que a manteiga faz que esse lado seja mais pesado. Portanto, a tendência é obedecer a gravidade e voltar-se contra o fluxo de ar que age ao lado da fatia de pão.

O fato é que as tais Leis de Murphy se estenderam a uma infinidade de temas. Inclusive o universo dos smartphones. Uma delas diz que a “o fim da carga de bateria ocorre sempre quando você mais precisa dela”.

Em verdade, são milhares. Veja mais algumas.

  • A informação mais importante de qualquer mapa está na dobra ou na margem
  • A outra fila é sempre mais rápida
  • Levar um guarda-chuva quando há previsão de chuva torna menos provável que chova
  • Sempre se encontra as coisas no último lugar em que se olhou
  • Todo corpo mergulhado numa banheira faz tocar o telefone
  • A informação mais necessária é sempre a menos disponível
  • Se a experiência funcionou na primeira tentativa, tem algo errado.
  • Toda partícula que voa sempre encontra um olho.

Então, é isso. Certamente, você já teve alguma experiência com carga de bateria. Possivelmente, até já acionou o tal “3370”. Funcionou? Mostre pra gente e pros leitores deixando seu comentário abaixo.

RESPONDER