in

Marca de celular Motorola

A história da empresa Motorola é marcante. E interessante. E também estimulante. Conheça agora detalhes da marca de celular Motorola que fizeram a empresa chegar a altos postos no ranking de grandes corporações.

A Motorola tem mais de 90 anos. É americana. Atua no ramo de comunicação. Por si, esses três fatos já desenham um pouco da imagem forte da empresa. Afinal:

  • Uma longevidade dessa não é para qualquer corporação
  • Longevidade num país em que a concorrência é enorme é ainda mais difícil
  • Concorrer num país em que a tecnologia se mostra avançada, se põe em vanguarda sempre e demonstra criatividade absoluta é capacidade para poucos, muito poucos

Para que uma empresa construa uma imagem tão forte, tão presente em mercados competitivos, é preciso que sua história seja repleta de desafios. Assim, os fatores que vão alimentando sua expertise se tornam instrumentos de evolução.

Foi o que aconteceu com a marca de celular Motorola que a fez chegar à Lua. E, veja bem, a gente quer dizer Lua mesmo; não é metáfora. É o que você vai ver também neste artigo.

Motorola: fonte de inventos

O que há de relação entre rádios de carro e celulares?

A marca de celular Motorola simplesmente inventou os auto rádios. É isso o que há entre rádios para automóveis e a Motorola.

A geração atual apenas toca em alguma parte da tela de seus celulares para ouvir música ou emissoras de rádio em seus veículos. Esse ato comum, já corriqueiro, já instalado no dia a dia, esconde um pioneirismo.

A Motorola criou o primeiro autorrádio. Isso foi em 1930, ou seja, pouco depois de a empresa ter sido fundada. De início, o projeto atenderia a necessidades da polícia americana. Com toda certeza, seria grande e eficaz instrumento de combate ao crime. E realmente foi.

Porém, a invenção pegou em cheio o gosto do jovem americano com seu espírito de aventura. Assim, você que pensa que a empresa tem relevância apenas como marca de celular Motorola precisa agora reimaginar a capacidade corporativa dessa empresa

Mesmo porque o autorrádio não foi a única tecnologia criada pela marca de celular Motorola. Certamente, você já assistiu a filmes sobre a Segunda Guerra Mundial. Neles, viu soldados com mochilas enormes das quais saía um microfone conectado a um aparelho.

Walkie-talkies

Aliás, aparelho grande, pesado, desconfortável. E também certamente você não definiria aquilo como “telefone móvel”. Mas era. E se chamava “walkie-talkies”, ou seja, “caminhe e converse”.

Imagina-se, então, o nível de importância que aqueles “monstrengos” tiveram no salvamento de muitos combatentes. Além, claro, de servir como apoio a grandes estratégias de guerra. E também estratégias da marca de celular Motorola.

Pagers

Quer mais? “Pagers”. É possível que você jamais tenha ouvido falar nisso, mas se trata do primeiro instrumento de comunicação instantânea com envio de texto. A empresa, hoje então mais conhecida como marca de celular Motorola, inventou o aparelho em 1956.

Naquela época, em que a comunicação bidirecional a distância era conseguida apenas por telefone fixo, o pager revolucionou o envio de mensagens pessoais. Especialmente nas relações hospitalares. Ele contactava médicos num raio de mais de 40km.

Depois, avançou para a esmagadora maioria das pessoas no mundo. Contudo, o aparelho foi criado num momento em que a tecnologia da comunicação estava a todo vapor. Assim, a vida útil do pager durou pouco. Por quê?

Celulares

Porque a Motorola também inventou o celular. Chamou-se DynaTAC 8000x e foi lançado em 1983. As pesquisas tinham se iniciado uma década antes.

Interessante: Martin Cooper, funcionário da Motorola, apanhou um enorme aparelho que pesava mais de 1kg e desceu à rua onde a empresa estava instalada em Nova York. Dali, ele ligou para Joel Engel, funcionário da AT&T, concorrente da Motorola na área de comunicação pessoal.

Cooper disse ao telefone: “Joel, aqui é Marty. Estou falando com você de um celular real, telefone celular portátil”. A “batalha” corporativa pela descoberta de mecanismos de criação do celular era intensa. Assim, a ligação de Cooper para Engel teve um toque de ironia saudável. Afinal, ele queria apenas informar ao concorrente que sua empresa, Motorola, tinha conseguido ganhar a batalha.

Mais da marca de celular Motorola

Galvin Manufacturing Corporation foi o que hoje você conhece como marca de celular Motorola. Os irmãos Paul V. Galvin e Joseph E. Galvin identificaram grande oportunidade de crescimento quando compraram equipamentos de uma empresa falida.

A Stewart Battery Company não estava bem e os Galvin adquiriram tanto seu projeto todo quanto seu maquinário. Ela operava na área de baterias em geral. Ou seja, de alguma maneira, as antigas atividades da Motorola estiveram ligadas a seu futuro. E um belo futuro.

As baterias produzidas pela Galvin logo foram engolidas pela evolução da parca tecnologia da época. Então, Paul imaginou a possibilidade de criar baterias para que rádios pudessem ser ouvidos em automóveis. Produzir as baterias já era o negócio da empresa.

Faltava apenas o rádio. Nesse contexto, ele incentivou seus funcionários – “desafiou” seria o verbo mais correto – a desenvolver um projeto de rádio para carros. Claro, com preço acessível para que todos os carros do país dispusessem de um de seus dispositivos.

Foi assim que, em junho de 1930, a Galvin apresentou o primeiro rádio para automóveis numa convenção de fabricantes de aparelhos de rádio tradicional. O encontro foi em Atlantic City, New Jersey.

De lá, ele retornou para a empresa com pedidos de vendas mais que suficientes para a Galvin se firmar no ramo de negócios definitivamente.

Com o sucesso já efetivado, faltava dar um nome à invenção.

O nome da marca de celular Motorola

Os dois irmãos precisavam identificar aquele que seria o primeiro carro chefe de sua empresa. Para isso, queriam um nome de fácil memorização e que, ao mesmo tempo, indicasse para que serviria. Assim, ao ouvir a palavra, todos já saberiam o que era.

Bem, o destino do produto eram os carros, ou seja, “motors”, que era como os jovens americanos chamavam seus veículos. Na época, havia uma espécie de gíria que se usava para popularizar determinadas palavras o mais coloquialmente possível. A gíria era o sufixo “ola”.

Assim, dizia-se “Motorola na Lua

Quando Neil Armstrong disse “um pequeno passo para um homem, um grande salto para a humanidade” lá na Lua, o mundo ouviu e ficou boquiaberto. Tanto que esqueceu de se perguntar como foi possível ouvir a voz de um homem de lá do satélite da Terra.

Bem, isso foi possível porque a marca de celular Motorola criou e forneceu o aparelho chamado “transponder”. Com ele instalado no rádio do astronauta, as palavras muito bem ditas foram capturadas por todos os aparelhos de TV e rádio do planeta.

Navegação móvel pela internet

Bem, ter conseguido fazer a voz do homem ser ouvida a uma distância de quase 400 mil quilômetros foi um feito incrível. Tanto que tornar possível a navegação pela internet a partir de telefones celulares – ou seja, navegação móvel -, acabou sendo feito menor.

Tão menor que quase ninguém sabe que foi a marca de celular Motorola que conseguiu isso. Seu aparelho Motorola iDEN i1000 Plus foi o primeiro telefone móvel inteligente – mais conhecido como smartphone – que permitiu tudo isso que se tem hoje nos celulares.

Os melhores da marca de celular Motorola

Muito bem. Uma vez conhecida parte da trajetória da marca de celular Motorola, fica mais fácil compreender o sucesso da empresa. Ou, pelo menos, alguns dos motivos pelos quais ela é tão importante para o mercado de comunicação.

Agora, a gente vai ver alguns dos modelos mais interessantes e mais admirados por seus clientes. E começa com os top de linha.

Moto Z2 Force

O modelo é de 2017. Entretanto, ainda se trata de um dos aparelhos mais cobiçados da companhia. Aliás, mais cobiçado especialmente por aqueles proprietários, digamos, menos cuidadosos (“mais desastrados”, você estaria dizendo).

Afinal, a tela é inquebrável ou, no mínimo, quase. Isto é, segundo a empresa, o material de que é feita passou por testes inacreditáveis de manuseio. E não quebrou. Outro fator importante é que esse modelo é compatível com a linha de acessórios, ou seja, com o Moto Snaps.

Já o desempenho é, talvez, o mais forte motivo para tanta admiração por parte dos consumidores. O processador Snapdragon 835 com oito núcleos é responsável por tanto desempenho. Por outro lado, os 6 GB de memória RAM são mais do que a maioria dos dispositivos dispõe.

Portanto, não há problemas para rodar aplicativos dos mais pesados do mercado. E a tela de 5,5 pol. com resolução Quad HD facilita justamente a visualização desses aplicativos.

A câmera dupla traseira tem 12MG pixels. O sensor de 5MG pixels com flash LED torna as selfies uma ação extremamente agradável.

Moto Z3 Play

Boa parte dos admiradores da marca de celular Motorola assume que o Moto Z3 Play é um dos melhores lançamentos da empresa em 2018. Apesar disso, a Motorola o considera um modelo mediano.

Porém, o processador octa-core com 4GB de RAM praticamente contrapõe essa posição da própria marca de celular Motorola. Afinal, as funcionalidades do aparelho são extremamente adequadas para rodar APPs e até jogos.

Com a câmera traseira dupla de 12MG pixels, as imagens são capturadas de maneira impressionante. A tela é, inclusive, um pouco maior (6 pol.).

É também perfeitamente adaptável aos motos snaps.

Motorola One

Esse modelo também dispõe de processador octa-core e 4BG de RAM. Ou seja, Agrada a gregos e troianos, mesmo que troianos prefiram preço e gregos prefiram qualidade ou vice-versa. Mesmo porque o visual lembra muito um IPhone X.

A tela tem um pouco menos de 6 pol. e é HD+. A câmera traseira dupla produz imagens fantásticas com seus 13MG pixels e as selfies estão confirmadas com suas 8MG pixels, além de flash.

Agora, alguns não top de linha.

Moto E5 Play

Esse modelo é bem básico. Afinal, a marca de celular Motorola possui clientes de todos os gostos.

Foi levado ao mercado no ano passado. Se você precisa (ou quer) apenas um aparelho para funcionalidades eventuais, esse modelo é o ideal para você. Mensagens, ligações, e-mails e outras funções simples são desempenhadas sem problemas.

Ainda que seja simples, o sistema operacional Android Go, da versão 8.0 Oreo, é mais que adequado, é surpreendente. Ele deixa o processo de navegação virtual como uma espécie de boa experiência tanto para iniciante como para já experientes.

A tela de 5,3 pol. com 960X480 é mesmo bem básica, como a gente comentou acima. O processador Quad-core tem até 1,4GHz; já a memóira RAM é de 1GB.

Para armazenar seus arquivos, você tem 16GB e ainda com possibilidade de expansão. Boas câmeras traseira e frontal e o leitor digital são alguns dos itens que completam o pacote de bom desempenho do aparelho.

Moto G7 Play

As unidades Play desse modelo ganharam processador mais evoluído e sistema operacional (Android) mais competente. Ainda assim, é tido como versão mais básica da série G7.

Entretanto, as melhorias são altamente visíveis em relação à versão anterior. Exemplo dessas melhorias é o processador da série snapdragon 600. Ou seja, o SD400 deixou de compor a estrutura nesse modelo.

Assim, o Moto G7 Play adquire maior capacidade de velocidade. Isso permite funcionalidades do cotidiano muito mais consistentes. Para completar, o modelo está apoiado no sistema operacional Android 9 Pie.

Assim, você pode operar o aparelho por gestos.

Portanto, como você viu, a qualidade dos produtos da marca de celular Motorola está baseada numa história de sucesso e de gestão tipicamente voltada ao gosto dos clientes. Com toda certeza, você tem alguma experiência com algum dos muitos modelos que a empresa tem lançado ao longo dessa própria história.

Nesse caso, você pode deixar registrada sua opinião, sua sugestão, sua visão sobre esses aparelhos. E, mesmo que não tenha qualquer experiência eles, mas tiver dúvidas, também deve registrar na área de comentários abaixo.

android celular

Android celular e as vantagens e recursos do sistema operacional