O que é cartão de memória MicroSD e MiniSD

O cartão de memória MicroSD é um padrão de cartões portáteis de memória flash removíveis baseados originalmente no padrão TransFlash da SanDisk. Inicialmente utilizado apenas em telefones celulares devido às suas medidas reduzidas e sua capacidade de armazenamento, sendo utilizado também em dispositivos GPS, aparelhos multimídia portáteis e dispositivos de armazenamento externos USB.

Com o tamanho aproximado de uma unha, é atualmente o formato de cartão de memória comercialmente disponível com as menores dimensões. Tem cerca de um quarto do tamanho de um cartão SD padrão mas pode ser utilizado com um adaptador que permite a utilização do cartão microSD em dispositivos com o slot SD.
Atualmente, os cartões microSD estão disponíveis nas seguintes capacidades; 128MB, 256MB, 512MB, 1GB, 2GB, 4GB, 8GB, 16GB, 32GB e 64GB (Lançado inicialmente pela Kingmax).

O formato microSD originalmente foi criado pela SanDisk com o nome de T-Flash, e depois “TransFlash” antes de ser rebatizado como microSD quando de sua adoção pela “SD Association” como um de seus padrões.

O “SDA” anunciou oficialmente o formato microSD na feira CTIA Wireless 2005 e a aprovação da especificação final foi anunciada no dia 13 de julho de 2005. No seu lançamento, o formato microSD estava disponível nas capacidades de 32, 64 e 128MB.

O MicroSD possui duas versões que diferem em suas capacidades de armazenamento, a sua versão clássica, chamada microSD versão 1.0 e 1.1 da interface SD, possui uma capacidade de estocagem de 16 MB a 2 GB, e a sua versão microSDHC (norma SD 2.0) possui uma capacidade de estocagem de 4 GB a 32 GB.

Os cartões microSD clássicos poderiam perfeitamente atingir a casa dos 4GB, mas a norma oficial limita a capacidade a 2GB por razões de compatibilidade na formatação.

Os cartões microSDHC podem chegar a 64GB e são divididos em classes 2, 4, 6 e 10 que indicam a velocidade desses cartões. As melhores microSDHC são as da Classe 10 que podem atingir até 12 MB/s em escrita. O número da classe pode ser encontrada no próprio cartão, envolvido por um círculo. Assim como os cartões SDHC, os cartões microSDHC precisam de um aparelho compatível para que possam ser lidos.

Classe Taxa de leitura/mín. Recomendado para
2 2MB/s Celulares, câmeras até 12MP e filmadoras comuns
4 4MB/s Câmeras maiores de 12MP e vídeo HD
6 6MB/s Câmeras maiores de 12MP e vídeo Full HD
10 10MB/s Câmeras profissionais e vídeo HD/Full HD c/câmera lenta

Desde a segunda metade de 2007 os smartphones e os celulares são compatíveis com a microSDHC. Hoje, a maioria deles vêm com 2MB/s da classe 2, com capacidades de armazenamento ou estocagem podendo ser expansíveis, dependendo do aparelho e dos seus recursos de câmera e vídeo.

Seria tecnicamente possível criar um simples adaptador para que os aparelhos mais velhos (compatíveis com o padrão SD) possam aceitar as memorias microSDHC, mas poucos ou quase ninguém propõe soluções para este problema.

No entanto, às vezes é possível adaptar aparelhos com Windows Mobile através de uma atualização do firmware, e da Nokia através da adição do suporte em alguns dos seus aparelhos (series N e E).
Atualmente (2010), a maioria dos aparelhos fabricados já é compatível com o microSDHC, deixando de lado a microSD.

Já o miniSD foi apresentado pela primeira vez na CeBIT 2003 pela SanDiske nada mais é que uma extensão do padrão Secure Digital desenvolvido para disputar com os formatos Memory Stick Duo e xD-Picture Card, criados para serem mais portáteis que o padrão SD.

O cartão miniSD foi adotado oficialmente pela “SD Association” em 2003, e apesar de terem sido projetados para serem utilizados em telefones celulares, normalmente acompanham um adaptador que permite sua utilização em todos os dispositivos compatíveis com o padrão Secure Digital.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.