Celulares    
Perguntas    
Discussões    
Popular    
Abertas    
Ranking    
Ganhe Pontos      
 Faça uma Pergunta 

Tecnologia de 1ª geração – 1G

Os telemóveis de primeira geração ou 1G são analógicos, já que enviam a informação sobre ondas cuja forma varia de forma continua. Estes somente podem ser usados para comunicação por voz e têm uma qualidade de ligação altamente variável devido à interferência.

Outra desvantagem é a baixa segurança que proporcionam, já que é relativamente simples escutar ligações alheias através de um sintonizador de rádio assim como a usurpação de freqüência podendo creditar as ligações na conta de um terceiro.

O padrão 1G AMPS é ainda o mais popular nos Estados Unidos embora não seja utilizado em nenhum outro país. Além da AMPS, existem outras tecnologias 1G, como a DECT, que foi muito utilizada na Europa no início das tecnologias celulares.

Uma versão de AMPS (do inglês Advanced Mobile Phone Service) conhecido como Serviço de Banda Estreita Para Telefone Móvel Avançado (NAMPS), foi a primeira geração de sistemas celulares, formada por sistemas analógicos (que só permite a transmissão de voz).

Estabeleceu a estrutura e as funcionalidades básicas associadas a estes sistemas, como roaming e handover entre células, que incorpora alguma tecnologia digital para permitir some ao sistema fazer três vezes mais ligações do que a versão original.

Foi desenvolvida pelos Laboratórios Bell da AT&T no início dos anos 80, e só permitia transmissão de voz, sendo aprovado pelo FCC e entrando em operação em Chicago no ano de 1983 tornando-se o sistema analógico dominante em escala mundial, com o objetivo de encorajar competição e manter preços baixos.

Para tanto, o governo dos EUA requereu a presença de dois servidores em todos os mercados, conhecidos como servidores A e B. Foi padronizado pela EIA-553 e serviu de base para os demais sistemas analógicos como o TACS no Reino Unido.

AMPS e NAMPS operam somente na banda 800-MHz e não oferecem muitas das opções comuns no serviço de celular digital, como e-mail e navegação na internet, e segundo o Relatório Anual de 2006 da Anatel, possui apenas 61.462 acessos, o que equivale a 0,06% do total de acessos de todo o Brasil.

Aos Servidores A e B a cada um é atribuído 832 freqüências: 790 para voz e 42 para dados. Um par de freqüências (um para transmitir e outro para receber) é usado para criar um canal. A banda do AMPS é dividida em canais de RF, onde cada canal consiste de um par de freqüências (Transmissão e Recepção) com 30 kHz de banda cada, que dá uma qualidade de voz comparável ao telefone comum.

Cada Banda (A ou B) ocupa 12,5 MHz e é composta por 416 canais, sendo 21 canais de controle canais de dados para usar em atividades de ´casa` como registro e page, e os demais 395 são canais de voz. Os canais no AMPS utilizam modulação FM.

As freqüências de transmitir e receber de cada canal de voz são separadas por 45 MHz para impedir que uma interfira na outra. O AMPS é um sistema que utiliza o múltiplo acesso por divisão de freqüência (FDMA). No AMPS, um canal de voz é alocado e permanece dedicado a uma chamada durante toda a sua duração.

Os sistemas AMPS utilizam geralmente um plano de freqüência com reuso de 7 por 21, ou seja, cada célula é dividida em três setores formando 21 grupos de freqüências (canais de voz do AMPS) reutilizados em cada grupo de 7 células. No AMPS cada uma destas freqüências (ou par) é utilizada por chamada.

A possibilidade de roaming, ou seja, o assinante de um sistema celular continuar falando do seu terminal móvel em outro sistema, como visitante, foi implementada para sistemas AMPS e TDMA através do protocolo IS-41.

No Brasil o AMPS foi usado exclusivamente pelas operadoras Banda A, antigas estatais. Funciona em conjunto com as tecnologias TDMA e CDMA. Com a migração das operadoras para a tecnologia GSM, cujos aparelhos não são compatíveis com o AMPS, a tecnologia analógica não se faz mais necessária.

Apesar de estar superada pelas tecnologias digitais, o AMPS ainda é a única tecnologia que suporta roaming dos clientes que utilizam a tecnologia CDMA nos estados de Minas Gerais e do nordeste. Nesses estados não há nenhuma operadora que utilize o CDMA, restando ao AMPS suportá-los em roaming.

A tecnologia analógica é também culpada pelos elevados índices de clonagem nas operadoras que utilizam TDMA e CDMA como tecnologia principal.

1 Resposta ↓   
  1. Por funcionarem de forma analógica, os celulares 1G eram facilmente clonados, mostrando uma fragilidade na segurança desse sistema. Felizmente hoje a maioria dos sistemas adotados,inclusive nas redes GSM são digitais!

Escreva sua resposta ↓


   


Não achou? Continue procurando!
Escreva o modelo e marca do seu aparelho ↓


Páginas Relacionadas



Ajude a nossa comunidade receber mais respostas!
↓ Clique no botão [g+1] abaixo e recomende o Mania de Celular no Google:


Pesquisar Dúvidas ↓

Buscar Respostas ↓

Operadoras

Vivo     Claro     Tim     Oi     Nextel    

Ficha Técnica Celulares

O que é o Maniadecelular?

Este é um site de perguntas e respostas sobre celulares, tablets e dispositivos móveis. Todos os dias centenas de novas perguntas, respostas e opiniões são enviadas por usuários como você. O nosso sistema é 100% gratuito para navegar, perguntar e responder! Ajude esta comunidade e torne-se um colaborador!

Ajude a tirar dúvidas!
Receba as últimas perguntas no seu email !