5 maneiras de combater os efeitos nocivos dos telefones celulares

Radiação em Celulares
Radiação em Celulares
Não existem provas conclusivas de que os celulares ou smarthphones (como o BlackBerry) sejam prejudiciais a saúde a curto ou longo prazo, incluindo qualquer ligação com o câncer. No entanto, ainda existem perguntas sem respostas sobre a segurança dos telefones celulares.

Porque o uso do telefone celular é tão generalizado (estima-se que em 2011 havia cerca de cinco bilhões de usuários de telefones celulares em todo o mundo), as preocupações do público quanto aos possíveis efeitos na saúde recebem uma grande cobertura na mídia. Como tantas pessoas usam telefones celulares, os pesquisadores médicos estão preocupados que os riscos associados à saúde, mesmo pequenos, podem causar sérios problemas de saúde pública.

Os telefones celulares se comunicam com as estações de base que utilizam radiação de radiofreqüência (RF). Se a radiação de RF for suficientemente alta, irá apresentar um efeito ‘térmico “, ou seja, ele faz aumentar a temperatura do corpo. Há preocupações de que os baixos níveis de radiação RF emitida pelos telefones celulares possam causar problemas de saúde leves, como dores de cabeça ou mais graves, como tumores cerebrais.

Riscos associados a saúde e uso do celular
Riscos associados a saúde e uso do celular
Algumas evidências até agora sugerem que os telefones celulares não são tão prejudiciais quanto se imaginava, mas as consequência do uso a longo prazo ainda não foram esclarecidas. E há controvérsia. Um recente estudo mostrou que quando usamos um telefone celular por 50 minutos, os tecidos cerebrais que ficam no mesmo lado em que a antena do telefone celular estiver exposta metabolizam mais açúcar do que o outro lado que não estiver em contato com a antena. Como os resultados desse estudo são preliminares, as possíveis consequências desse aumento na produção de glicosa ainda são desconhecidas.
Se depois de ler isso você estiver pensando nos possíveis efeitos colaterais talvez seja uma boa idéia tentar reduzir a sua exposição à radiação por RF das seguintes formas:

1- Escolha um modelo de celular que tenha uma baixa taxa de absorção específica (SAR), que se refere à quantidade de radiação RF absorvida pelos tecidos do corpo;

2- Use mais os telefones fixos quando quiser fazer uma chamada;

3- Quando usar o celular, mantenha as ligações curtas e não saia batendo papos com duas horas de duração;

4- Use um kit mãos-livres para evitar contato direto com a antena;

5- Não carregue o seu celular de forma a tocar o seu corpo diretamente, como por exemplo no seu bolso. Ao invés, carregue-o em um bolsa ou mochila.

Preste atenção às reivindicações dos fabricantes de que os dispositivos de proteção ou ‘escudos’ podem reduzir sua exposição à radiação RF – não há nenhuma evidência para sugerir estes dispositivos funcionem. Na verdade, eles podem aumentar a radiação RF porque o telefone vai aumentar automaticamente a saída RF para combater os efeitos da blindagem para obter o melhor nível de comunicação.

Autor: Felipe Baudouin

Responder     Seguir Respostas

Responder