A telefonia móvel no Brasil cresceu e expandiu rapidamente entre todas as classes. Para se obter um telefone celular é preciso comprar um aparelho desbloqueado junto à operadora que oferecerá o pacote de dados para o seu funcionamento.

Hoje, qualquer um pode ter um celular, e devido a comodidade e mobilidade que o aparelho móvel oferece, muitos optam por um telefone móvel até mesmo ao invés de uma linha fixa, pois os planos e tarifas são mais variados.

No Brasil, é possível ter dois tipos de sistemas de conta nos aparelhos celulares, o aparelho pós-pago, que é o aparelho móvel atrelado à uma operadora da sua escolha onde a sua fatura à ser paga será mensal, via boleta bancário ou débito em conta, como o usuário desejar. Já o o sistema pré-pago oferece os mesmos recursos da telefonia celular convencional, a única diferença está na forma de pagamento.

No sistema pré-pago, o pagamento é feito antecipadamente (por créditos) através de um cartão com um código disponibilizado pela operadora, e as ligações recebidas não são cobradas do usuário, somente as ligações efetuadas por ele, assim como mensagens (torpedos).

O sistema pré-pago funciona para aqueles que não querem ou não podem ter o compromisso de ter uma conta mensal, e funciona como uma forma de não fazer dívidas. O teleofne mesmo sem crédito recebe ligações, e faz ligações à cobrar localmente. É possível também converter um aparelho pré-pago em pós-pago, ou vice-versa, porém é necessário consultar a sua operadora em relação ao procedimento e os custos.

Os dois sistemas funcionam em quase todos os modelos de aparelhos móveis, salvos alguns smartphones. Para obter mais informações, entre em contato com uma das operadoras.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil tem mais de 150 milhões de celulares. A proporção entre o total de aparelhos e a população brasileira é de mais de 80 celulares em cada grupo de 100 habitantes e esse índice aumenta mês a mês.

Ao escolher um aparelho, avalie o tipo de tarifa mais vantajosa – pré ou pós-pago – que se adequa melhor ao seu orçamento:

1) Avalie o seu perfil de uso e, durante um mês, mensure se você recebe mais ligações do que realiza ou vice-versa;
2) Tanto os celulares pré-pagos quanto os pós-pagos realizam promoções. No sistema pré, a redução ocorre normalmente na recarga. No pós, há uma maior gama de opções, como, por exemplo, programa de pontos;
3) Se você utiliza até dez minutos por mês, o ideal é utilizar o plano pré-pago. Agora se você utilizar mais do que isso, migre para o pós-pago, pois as operadoras já têm planos de 20 minutos;
4) Para que você não tenha que fazer as contas de quantos minutos fala ao celular, aqui vai mais uma dica: os planos pós-pagos compensam para quem gasta mais de R$ 50 por mês;
5) Se você for aderir à tarifa pós-paga, comece com planos mais baixos e aumente o pacote de minutos de acordo com suas necessidades.

Importante
Veja qual tipo de chamada você mais faz do seu celular (interurbanas, para telefones fixos ou para outros celulares) e escolha o plano mais interessante.

1 Resposta

  1. Cada lado tem seu diferencial, seja positivo ou negativo, no mais prefiro o Pré-Pago pelo simples controle de gastos e nada de surpresas no final do mês, principalmente com pacotes “desconhecidos” ou até mesmo duvidosos, já tive uma experiência nisso, nada agradável.

    Responder

Responder



Páginas Relacionadas


Ajude a nossa comunidade receber mais respostas!
↓ Clique no botão [g+1] abaixo e recomende o Mania de Celular no Google:



Não achou? Continue procurando! Pesquise pelo modelo do seu aparelho ↓